Postagens

QUAL O SEU POTENCIAL?

Qual seu potencial?

Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto.
João 12:24
No dia áureo em que o Senhor Jesus foi interrompido por André e Felipe que apresentaram os Gregos que queriam ve-lo, Ele nos mostra o princípio da semente tem de morrer para ai sim, dar muito fruto. Na verdade, todos nós temos uma semente dentro de nós que se não morrer não pode fazer brotar uma floresta! Há um potencial adormecido dentro de cada um de nós nesse momento latente, disposto a sair e mudar o mundo, mudar a vida das pessoas sob nossa influencia. Isso nos faz perguntar :

- Por que viemos a esse mundo?
- Já realizamos todo nosso potencial?
- Se não tivessemos nascido o que o mundo perderia?

O Dr. Myles Munroe diz que o lugar mais precioso e rico da face da terra não são as minas de prata e diamentes da Africa do Sul, não é o campo de Gás da Russia, não é o ouro da Inglaterra mas, esse lugar fica a poucas quadras de nos…

FRUTOS DO PENTECOSTES

Imagem
Depois de uma série de reportagens da Record sobre o suposto "Pentecostalismo", fiquei a pensar que tipo de resposta pode ser dada a questão levantada sobre o suposto "Erro Pentecostal". Tal foi o exagero mostrado na TV que veicularam até um homem imitando um cachorro enquanto "em transe"! Isso, é claro, municiou os nossos irmãos tradicionais a fim de condenar o Pentecostalismo como herético ou Anti - Biblico, tudo, repito, baseado em exageros. Assim, fez John MacArthur Jr. no seu famoso livro Carismáticos. Quero dizer que aquilo demonstrado lá na reportagem não é o Pentecostalismo. O Pentecoste, ou seja, a crença a atualidade dos Dons Espirituais e no exercício, recebimento do Batismo no Espírito Santo, ou segunda benção, tem outros frutos. Os frutos do Pentecoste são:
1-Pasmo, Espanto, Admiração, como Jerusalém se "maravilhou" com aqueles quase 120 crentes cheios do Espírito Santo (At 2.7).
2-Plenitude do Espirito em todos (At 2.4)
3-Outras Língu…

Wesley é para o presente, futuro, não apenas, passado

Imagem
Joretta Purdue*
*Purdue é correspondentedaUnited Methodist News Service em Washington.

John Wesley nasceu há 300 anos atrás, mas seu legado vive, no século XXI, de acordo com os presentes, na Convenção Histórica, oferecendo uma variedade de pontos de vista sobre a Fundação do Metodismo. Os escritos de Wesley falam para as pessoas modernas, especialmente, seus pensamentos sobre a fé e o pobre, afirmou Rev. Justo L. Gonzalez, educador e autor de mais de 75 livros.
"As leituras de Wesley, do século XXI, devem ser uma leitura global", Gonzalez disse, aos participantes que atenderam a 50a. Convenção Histórica da United Methodist Church, em 14 e 17 de Agosto. A convocação, mantida, a cada quatro anos, ofereceu uma variedade de perspectivas sobre Wesley, um sacerdote Anglicano que pretendeu renovar a igreja, não encontrando o que, eventualmente, tornar-se-ia denominações diversas. Gonzalez explicou que o as leituras do século XX de Wesley refletiram o ponto de vista Metodista america…

Jonathan Edwards: Teólogo do Coração e do Intelecto

Imagem
Alderi S. Matos
Introdução Jonathan Edwards, um pastor congregacional norte-americano que viveu no século XVIII, foi uma das personalidades religiosas mais destacadas da história da igreja nos últimos três séculos. Os estudiosos da sua vida e obra o tem considerado o maior filósofo e teólogo já produzido pelos Estados Unidos e especialmente o mais importante e influente dos calvinistas americanos.(1) Benjamin B. Warfield cita o testemunho do filósofo francês Georges Lyon, segundo o qual, tivesse Edwards permanecido apenas no campo da filosofia e da metafísica, sem enveredar pela teologia, ele talvez viesse a ocupar "um lugar ao lado de Leibnitz e Kant entre os fundadores de sistemas imortais."(2)  O fato é que, tendo sido inicialmente, durante a sua juventude, atraído pela filosofia, notadamente sob a influência de grandes empiricistas e cientistas ingleses como John Locke (1632-1704) e Isaac Newton (1642-1717), eventualmente as preocupações de ordem religiosa tornaram-se po…

Teologia como ciência especial I O método científico e as concepções de teologia em Hodge, Bavinck, Dooyeweerd e Van Til

Imagem
André Luiz Geske1 Alvin Plantinga em seu artigo intitulado “Religion and Science”2  traça uma série de definições sobre ciência. Junto com estas definições, ele aponta para a fraqueza de cada uma delas mostrando que aquilo que identifica um campo de estudo como “científico” não faz justiça ao que ele realmente é. Ou seja, Plantinga mostra que os critérios usados para denominar algo como ciência não abarcam todo o campo científico. Então, Plantinga tenta demonstrar quais critérios poderiam identificar algo como ciência afirmando: Talvez, o melhor que possamos fazer, em caracterizar algo como científico, é dizer que o termo “ciência” aplica-se a uma atividade que é (1) um empreendimento sistemático e disciplinado objetivando encontrar verdade sobre o mundo e (2) tenha um envolvimento empírico significativo. Isso, é claro, é muito vago (Quão sistemático? Quão disciplinado? Quanto envolvimento empírico?) e talvez, indevidamente permissivo. (Astrologia seria contada como ciência mesmo se f…